fbpx

Simbologia do Vishuddha Chakra

Vishuddha significa aquilo que é puro ou que tem o poder de purificar. Esse chakra, localizado na região do pescoço e que compreende garganta, cervicais, laterais do pescoço e, em algum sentido, ouvidos e audição, se caracteriza pela sua importância na comunicação e equilíbrio do externo/interno.

Nas lives e aulas do curso de Psicología, Simbologia e Prática dos Chakras da Comunidade Santosha, já destrinchamos a fundo os aspectos psicológicos e manifestações da energia nesse chakra, agora vamos entender como os antigos rishis desde a linhagem do Tantra Yoga manifestavam isso em Yantras, representações simbólico artísticas do Chakra.

O elemento predominante nesse chakra é o espaço, akash. O elemento mais puro de todos e condição de existência de todos os outros elementos. Também é considerado o elemento do qual surgem os outros, e o elemento no qual se manifesta a vibração ou o som desde o qual se pratica o mantra (a prática do Tantra Yoga acredita na conjunção de Yantra e Mantra), por isto é que o canto e os sons em geral podem ser considerados ferramentas de equilíbrio -ou desequilíbrio- deste chakra.

A forma que achamos nesse chakra é uma meia lua envolta por um círculo -representação do céu ou nabha mandala, o espaço vazio-. A lua como símbolo da purificação e da frescura, da energia emocional, da comunicação além das palavras, do aspecto místico. A lua muitas vezes é ubicada na garganta, como a parte do corpo que processa a leva os alimentos a temperaturas adequadas para serem digeridos e absorvidos.

Lua também como representação do Nada, o som mais puro, ou som cósmico.

Como portador da sílaba seminal, do som característico desse chakra -assunto que abordaremos no módulo de Nada Yoga do mês de Julho 2021  na Comunidade-, voltamos a achar um elefante. Como o mais primitivo dos animais, ele é dono da paciência e da memória, da autoconfiança e da sincronia com a natureza. A tromba do elefante representa o som, e o som particular do elefante é conectado à nota Ni -da escala musical indiana antiga, o nosso Do-, um som nasal relacionado ao estímulo do córtex cerebral.

A divindade associada ao Vishuddha Chakra é o Panchavakrta Shiva, uma mistura de todas as energias ou avatares de Shiva, agindo em diferentes direções e sob os diferentes elementos. Mais uma vez, o símbolo da meia lua aparece na sua garganta. As cinco cabeças são representações dos cinco elementos e os cinco sentidos que surgem a partir deles:

  • terra, olfato
  • água, paladar
  • fogo, visão
  • ar, tato
  • espaço, som

Cada um dos rostos de Shiva é uma representação da deidade: Aghora, Ishana, Tat Purusha, Vama Deva, Saddyojata; cada uma delas com uma simbologia particular.

À sua vez, ele possui 4 braços:

  • Uma mão em Abhaya Mudra, símbolo do destemor
  • Outra, descansando sobre uma perna com um japa mala, símbolo da repetição de mantras
  • A terceira, com um damaru -tambor-, representa os ritmos desde os quais nascem as vogais e consoantes sânscritas. Harish Johari também indica que os harmónicos do tambor geram a vibração do som OM.
  • Por último, uma quarta mão, segura um tridente simbolizando os três gunas e os três nadis principais.

Esse Shiva é o grande mestre, no qual todos os elementos se conjugam e dissolvem, o mediador e conciliador dos conhecimentos. Equilibrar e dominar os elementos é uma condição necessária para gerar a consciência da não-dualidade necessária para acessar o Ajna Chakra e os Chakras Superiores.

A shakti desse chakra é Shakini: representante da pureza. Bela, encantadora e pacífica. As suas cinco cabeças representam mais uma vez os cinco sentidos, e os cinco chakras inferiores, em harmonia e paz. A Shakini doa os conhecimentos mais elevados e permite o acesso à intuição, provee a força para desenvolver siddhis -poderes-. 

Shakini possui 4 braços que seguram:

  • um crânio, símbolo do afastamento das ilusões dos sentidos.
  • uma vara, o elemento utilizado para controlar os elefantes, que nesse caso controla ao elefante do intelecto, um dos desafios para o próximo chakra e que afeta diretamente ao Vishuddha Chakra.
  • escrituras sagradas sobre o bom-viver
  • um rosário para a repetição de mantras.

Se você deseja mergulhar mais a fundo no conhecimento dos Chakras acesse à Comunidade Santosha, onde possuímos um curso de aprofundamento na Simbologia, Psicologia e Prática Yin dos Chakras.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *